← Voltar

RECURSOS DE TRANSAÇÕES JUDICIAIS

Resultado de trabalho de magistrado, inaugurada mais uma etapa da Unidade Prisional de Orizona


Facebook Twitter Imprimir

Compartilhar no Telegram

Foi inaugurada, nesta quinta-feira (9), a 3ª etapa da Unidade Prisional de Orizona. A obra é resultado do trabalho do diretor do Foro da comarca, juiz Ricardo de Guimarães e Souza, que desde 2016 vem angariando fundos para este fim. Esta etapa, que custou R$ 327 mil, foi realizada pelo Conselho da Comunidade, e, a exemplo das duas primeiras, com recursos originários de transações judiciais.

A ala inaugurada nesta quinta-feira é dedicada ao cumprimento de pena dos regimes aberto e semiaberto. Foram construídos 256,76 metros quadrados. No local há uma recepção onde será realizada a vistoria dos objetos, dois banheiros para visitantes, uma ala feminina, com 14 leitos, e duas outras para os homens, também com 14 leitos cada uma, totalizando 42 vagas. A área abriga, ainda, uma oficina de trabalho com aproximadamente cem metros quadrados.

Leia também: Juiz e comunidade viabilizam ampliação da Unidade Prisional de Orizona, com construção de oficina de trabalho para detentos

Inaugurado em Orizona presídio construído por iniciativa de juiz e comunidade

O diretor do Foro (foto à direita) contou que a antiga sede da cadeia já não suportava a demanda. “Suas instalações físicas, hidráulicas e elétricas estavam acanhadas e precárias, pois funcionavam numa casa adaptada, construída em 1946, no centro da cidade”, observou o magistrado. Para ele, a nova unidade vai dar dignidade aos reeducandos, que ganharam um espaço confortável, com oficina de trabalho para tornar seus dias mais produtivos dentro do complexo. O juiz ressaltou também que a antiga cadeia de Orizona era a terceira pior do Estado.

A primeira etapa da unidade foi inaugurada em janeiro de 2017. Em maio, foi entregue a segunda etapa, com quatro celas sansões disciplinares. A unidade tem 59 presos em regime fechado, dos quais 5 mulheres, 12 presos no semiaberto e 5 outros no aberto. Todo o complexo ocupa uma área de 3 mil metros quadrados, doada pela Prefeitura Municipal, e está localizado na zona rual, na GO 219, Fazenda Santa Bárbara. Foram gastos em toda obra cerca de R$ 1,5 milhão, oriundos das transações judiciais.

Ao se manifestar, o promotor de justiça da comarca de Orizona, Paulo Eduardo Penna Prado, se referiu à cadeia como um complexo prisional. “Sim, porque agora podemos falar em um verdadeiro complexo prisional, uma vez que abrange todas as etapas da execução penal, com dignidade e efetividade. Além disso, constitui mais um marco do poder de transformação oriunda da mobilização da sociedade”.

O presidente do Conselho da Comunidade, Flávio Mesquita Reis, ressaltou que “o significado desta inauguração representa, além da segurança própria da própria comunidade, a valorização do ser humano, garantido tratamento digno aos reeducandos e aos servidores que nela atuam, por ser uma unidade moderna, ampla e arejada, com áreas de sobra para a realização de atividades de ressocialização, como por exemplo, oficina, plantio de hortas e criação de viveiros e plantas”.

O prefeito da cidade, Joaquim Augusto Marçal, e o superintendente executivo da administração penitenciária, coronel Newton Nery Castilho, elogiaram a iniciativa, assim como o responsável pela execução da obra, Lourival da Silva Pereira. O prefeito já se comprometeu a firmar parceria para a compra de equipamentos para o funcionamento de uma fábrica de bloquetes na unidade.

Também marcaram presença na solenidade de inauguração o comandante da 1ª Companhia do 11º Batalhão da polícia Militar, capitão Dário Aparecido Barbosa; o delegado da Polícia Civil Igor Carvalho Carneiro; o delegado da Ordem dos Advogados do Brasil local, Rivadávia Jayme; vereadores Altaídes de Souza Filho e Waldivino de Freitas Lemes;  o diretor da unidade prisional, Sérgio Henrique Cortez Mosca; entre outras autoridades da região, servidores do Judiciário local e moradores da cidade.

Fonte: CCS-TJGO. Texto: Lílian de França – Fotos:Wagner Soares


Assuntos Relacionados: , ,